Todos de Jesus -- Igreja Progressista de Cristo - - - - - - - - - - - - - - - -
 
  Início
  Antes de tudo entenda o conceito
  Bíblia e Sexualidade
  => Sodoma e Gomorra
  => Levítico
  => O que é "Abominação"?
  => Juízes capítulo 19, um texto importante
  => O que é um "prostituto cultual"?
  => Qual o pecado de Sodoma?
  => Jônatas e Davi, tem como negar?
  => Novo Testamento (introdução)
  => Novo Testamento (versículos específicos)
  => Romanos 1 simplificado
  => Romanos
  => Romanos, parte 2
  => Pornografia, masturbação, e outras coisas que passam pela vida dos cristãos.
  => Carta a uma fundamentalista
  Artigos
  Vídeos
  Notícias
  Humor
  Perguntas Frequentes
  Livros
  Homenageados
  Em que acreditamos
  Fale Conosco
  Ajude nosso ministério
  receba as novidades por e-mail
  Área de Membros
Qual o pecado de Sodoma?


 

                  

Qual o pecado de Sodoma?

 

Se alguns acham que o texto de Gênesis 19, sobre a destruição de Sodoma e Gomorra é um texto insuficiente; há na Bíblia outros textos que nos ajudam a entender melhor o porque da condenação destas cidades, vamos dar uma olhada neles:

O profeta Isaías ao proferir repreensões contra a nação judia que estava rebelde, a comparou a Sodoma e Gomorra. Mas sabemos que o povo judeu não tinha se tornado homossexual. Ao repreende-los, em Isaías 1.10-17 e 3.9 o pecado dos judeus comparados ao povo de Sodoma e Gomorra é a injustiça e a arrogância.

O profeta Jeremias ao falar contra os profetas de Jerusalém e o povo, diz que eles são como Sodoma e Gomorra por causa de suas práticas de adultério, mentiras e instigação para fazer o mal. O texto diz: “E entre os profetas de Jerusalém vi algo horrível: eles cometem adultério e vivem uma mentira. Encorajam os que praticam o mal, para que nenhum deles se converta de sua impiedade. Para mim são todos como Sodoma; o povo de Jerusalém é como Gomorra” (Jeremias 23.14).

O mesmo profeta ao profetizar a destruição de Babilônia diz que Deus a destruirá como Sodoma e Gomorra (isto é, de forma definitiva) por causa da sua idolatria (Jeremias 50.38-40).

O profeta Ezequiel nos dá um texto excelente; ao repreender a infidelidade de Jerusalém ele diz que ela se tornou tão infiel que cometeu mais pecados do que Sodoma; no texto Deus chega a jurar que Jerusalém fez mais pecados do que Sodoma (Ezequiel 16.48). Em seguida Deus diz no texto quais foram os pecados de Sodoma: “Ora, este foi o pecado de sua irmã Sodoma: ela e suas filhas eram arrogantes, tinham fartura de comida e viviam despreocupadas; não ajudavam os pobres e os necessitados. Eram altivas e cometeram práticas repugnantes diante de mim. Por isso eu me desfiz delas, conforme você viu” (Ezequiel 16.49,50). É estranho que conhecendo estas passagens, os tradutores ainda insistam em traduzir “qedesh” como “Sodomita” quando a Bíblia em nenhuma parte menciona homossexualidade em Sodoma.

O livro apócrifo de Sabedoria de Salomão nos traz um texto sobre o episódio de Ló e os anjos em Gênesis 19. É claro que o livro de Sabedoria não é considerado canônico para os evangélicos, mas eles reconhecem que os apócrifos são livros de valor histórico e literário. Já os católicos devem considerar melhor o texto, visto que para eles o livro da Sabedoria é um Deuterocanônico (isto é, acrescentado posteriormente ao cânon). Coloco o texto aqui não como sendo de autoridade religiosa, mas como fonte histórica judaica para reforçar o que já está sendo dito. O texto está falando dos egípcios e relembrando a saída dos israelitas do Egito, então o escritor compara os egípcios aos habitantes de Sodoma que foram inóspitos com visitantes estrangeiros. Diz assim: “Aos pecadores [os egípcios] sobrevieram castigos, não sem a advertência de raios estrondosos; sofriam justamente, por suas próprias maldades, por ter cruelmente, odiado os estrangeiros [israelitas]. Houve quem não recebesse os visitantes desconhecidos [em Sodoma], mas eles [os egípcios] escravizaram hóspedes benfazejos. Mais ainda: Certamente para aqueles [de Sodoma] haverá um castigo, pois receberam os estrangeiros de modo hostil...Mas estes [egípcios] , depois de terem recebido em festas aqueles que partilhavam seus mesmos direitos, maltrataram-nos com terríveis trabalhos. Por isso foram feridos de cegueira, como aqueles [sodomitas] às portas do justo [Ló] quando, envoltos em trevas espantosas, tateavam a entrada de sua porta.” (Sabedoria 19. 13-17. de A Bíblia de Jerusalém; a explicação entre colchetes é minha). Neste texto o pecado de Sodoma é a inospitalidade.


Jesus disse que algumas das cidades em que ele próprio andou e pregou eram mais pecadoras do que Sodoma (Mateus 11. 23,24), ao se referir a inospitalidade que seus discípulos enfrentariam pregando o evangelho, comparou isto com Sodoma e Gomorra, ele disse: “Na cidade ou povoado em que entrarem, procurem alguém digno de recebe-los, e fiquem em sua casa até partirem. Ao entrarem na casa saúdem-na. Se a casa for digna, que a paz de vocês repouse sobre ela; se não for, que a paz retorne para vocês. Se alguém não os receber nem ouvir suas palavras, sacudam a poeira dos pés quando saírem daquela casa ou cidade. Eu lhes digo a verdade: No dia do juízo haverá menor rigor para Sodoma e Gomorra do que para aquela cidade.”

Fica claro também nesta passagem que Sodoma e Gomorra pecaram principalmente por inospitalidade.

Ao comentar sobre o texto de Gênesis 18.20 a Bíblia de Estudo Almeida diz: “O pecado de Sodoma e Gomorra é habitualmente identificado com a prática do homossexualismo(...) contudo, os profetas o associam à toda classe de desordens e natureza social. Em Is. 1.10-17;3.9, esse pecado é a injustiça; em Jr. 23.14, o adultério, a mentira e o incitamento à maldade; em Ez. 16.49, o orgulho, a vida fácil e a despreocupação com os pobres”.

 

 
   
Advertisement  
   
=> Do you also want a homepage for free? Then click here! <=