loading...
 
Todos de Jesus -- Igreja Progressista de Cristo - - - - - - - - - - - - - - - -
 
  Início
  Antes de tudo entenda o conceito
  => É uma opção?
  => É uma Doença?
  => Será que tem a ver com a educação e criação que se recebe?
  => Então, o que seria afinal?
  Bíblia e Sexualidade
  Artigos
  Vídeos
  Notícias
  Humor
  Perguntas Frequentes
  Livros
  Homenageados
  Em que acreditamos
  Fale Conosco
  Ajude nosso ministério
  receba as novidades por e-mail
  Área de Membros
É uma Doença?

 

 

Doença?

  A idéia de que homossexualidade é  doença ainda é da época em que se achava que a terra era plana. Pesquisas científicas feitas nesse sentido deram em resultado negativo e as pesquisas psicológicas da mesma maneira; tanto que os Conselhos Federais de Medicina e Psicologia proibiram desde 1999, qualquer médico ou psiquiatra de tentar curar a homossexualidade. A Associação Americana de Psicologia e o Conselho Americano de Psicologia alertam que tentar curar a homossexualidade não é prática científica nem ética. E que a tentativa de reversão põe em risco a saúde mental da pessoa, e pode causar danos irreversíveis aos pacientes. Pode desencadear alguma doença mental caso o paciente tenha alguma predisposição genética, bem como provocar depressão, baixa auto-estima, síndrome-do-pânico, esquizofrenia e comportamentos autodestrutivos, como uso de drogas, prática de sexo sem segurança, suicídio e etc. o Dr. Rodrigo Muñoz, Presidente da APA (Associação Americana de Psiquiatria) escreveu: “Não há provas científicas que demonstrem que as terapias de reversão ou cura são eficazes na modificação da orientação sexual de uma pessoa. Há contudo, provas de que este tipo de terapia pode ter resultados destrutivos.”

Após rever estudos e provas que mostravam que a homossexualidade não se enquadra nos critérios utilizados para categorizar doenças mentais, a APA retirou do “Manual de Diagnóstico e Estatísticas de Distúrbios Mentais”(DSM) a homossexualidade em 1973. A organização mundial de saúde passou a desconsiderar a homossexualidade como doença desde 1991
 

 





Alguns dos métodos usados ao longo da história para tentar reverter a homossexualidade1:

Forca

Nas colônias protestantes dos EUA, no século 17, a sociedade era tão puritana que este era o destino de quem cometesse “atos indecentes”.

Prisão

Na Inglaterra, em 1895, Oscar Wilde foi condenado a ficar dois anos presos por seus relacionamentos “antinaturais”.

Hipnose

No fim do século 19, tomou força a teoria de que a homossexualidade era uma doença mental, e deveria ser tratada. Em 1899, um certo Dr. Jonh D. Quackenbos tratava com hipnose não só a homossexualidade como a ninfomania e a masturbação.

Castração

Em 1898, o Instituto Kansas de Doenças Mentais castrou 48 meninos. Certos pacientes buscavam voluntariamente a cirurgia de extração de testículos, acreditando que isso curaria seu desejo sexual.

Choques

Em 1937, em Atlanta, Médicos prometiam que seus pacientes desistiriam do “vício” depois de fazer sessões de eletrochoque.

Aversão

Nos anos 50 na Checoslováquia, pacientes tomavam uma droga indutora de vômito e eram obrigados a ver cenas de homens nus. Depois recebiam uma injeção de testosterona e eram expostos a imagens de mulheres nuas.

Lobotomia

O tratamento foi usado no começo do século 20, até que, em 1959, um relatório do hospital Estadual Pilgrim, em Nova York, avaliou 100 casos e concluiu que os pacientes continuavam homossexuais.

 

 

1 revista Superinteressante, edição 207, dezembro de 2004, editora Abril

 

 

 
   
Advertisement  
   
=> Do you also want a homepage for free? Then click here! <=